Retângulo de cantos arredondados:  Opinião
Caixa de texto: Caixa de texto: Contato
Caixa de texto: Sobre
GUIA WEB NOTÍCIAS

Guia Web Notícias - 2011

Caixa de texto: Contato
Caixa de texto: Sobre

Notícias

links externos

* Redes sociais

 

Com hackeamento de contas pode-se assumir o controle de visualizações, postagens, curtidas, compartilhamentos e comentários, e liberar basicamente ações de perfis falsos ou invadidos.

 

É possível criar um mundo falso para cada perfil verdadeiro

* Mesma tela e visões diferentes

 

Reclamação com o servidor de que não havia e-mails na caixa de entrada; enviaram um print mostrando os e-mails; o Guia enviou outro mostrando a caixa vazia. Não houve explicação.

 

Talvez isso seja um dos exemplos sobre pessoas diferentes poderem ver a mesma coisa

de modos diferentes

 

* This hack lets attackers change what's written in emails after they've been sent (Alphr) Este hack permite que os invasores mudem o que está escrito nos e-mails depois de terem sido enviados

* Redes sociais: superposição de telas?

 

Hackers can gain access to your computer monitor (Business Insider) (Tech Insider/Facebook)

Especialista mostra como hackers podem sobrepor e mudar o conteúdo de sua tela

 

Pixels manipulados? Seu monitor também pode ser invadido por hackers (TecMundo) (Motherboard)

Time da Red Balloon Sec. provou que é possível invadir sua tela e fazê-la exibir informações falsas

* Redes sociais

 

Contas invadidas podem postar e conversar por você sem que tenha conhecimento.

 

Podem tornar invisíveis para você as postagens feitas desta forma

* Sobre os Grampos (OAB-MT) (Estadão)

 

“Já pensou ter que cuidar o máximo possível para não dizer certas coisas no foro da privacidade pelo medo de estar sendo observado por alguém? Evidente que viver dessa forma é insuportável”

 

“O escândalo dos grampos telefônicos sob investigação, que visava monitorar cidadãos sem o propósito que se adeque ao devido procedimento legal, amputou com a mais possível crueldade os princípios basilares apregoados pela Carta Política”

 

(Leonardo Campos, presidente da OAB-MT)

 

 

”Celular funcional do Gaeco, do MPE, está entre os telefones grampeados por central clandestina” (G1)

 

Celulares grampeados - “Além de médicos constam em lista de grampeados, políticos, assessores parlamentares, servidores públicos, advogados e jornalistas” (G1)

 

...jornalistas, deputados, desembargadores e até “amantes”(RDNews)

JN sobre a “repatriação” (trazer para o país e legalizar

dinheiro do crime):

 

- ... com a regularização de dinheiro de origem legal que brasileiros mantêm no exterior (Renata Vasconcellos)

 

Alguns segundos depois

 

- ... crimes de sonegação fiscal, evasão de divisas e lavagem

de dinheiro foram perdoados (Delis Ortiz)

 

Vídeo (Jornal Nacional) 01/11/16

 

Lava Jato denuncia ex-gerente da Petrobrás por lavar R$ 48 mi de propina com Lei da Repatriação (Estadão) 08/06/17

 

Operador relata repatriação de propina paga por Eike a Cabral

(Folha S.Paulo) 01/02/17

VOTOS BRANCOS, NULOS E ABSTENÇÕES "VENCEM" PELO PAÍS

 

1º turno das eleições para prefeitos:

Ficam em 1º lugar na cidade de São Paulo na contagem total

No Rio índice fica em 42,54%, superando a soma dos dois primeiros colocados para o 2º turno na contagem total.

Em Belo Horizonte índice foi de 43,14%, 1º lugar na contagem total.

TSE informa apenas percentuais de "votos válidos"

 

Votos brancos, nulos e abstenções com recorde de índices no 2º turno das eleições para prefeitos:

Rio de Janeiro: 46,93%, Belo Horizonte: 43,14%, Porto Alegre: 44,29%, Niterói: 45,04%, Cuiabá: 41,03%, São Bernardo do Campo: 47,33%, Mauá: 48,01%, Guarulhos: 40,08%, Ribeirão Preto: 45,30%, Santo André: 42,19% (Fonte: TSE)

 

GWN

 

Nulos, brancos e abstenções superam 1º ou 2º colocado em 22 capitais (BBC Brasil)

 

Resultado do segundo turno das Eleições municipais 2016

(El País)

* Todos podem ter perfis falsos criados com seus dados, sem conhecimento. Famosos chegam a ter dezenas. Os administradores das redes, ao que parece, não agem o suficiente contra os crimes (fotos e identidades roubadas)

 

Robôs dominam debate político nas redes sociais (DW)

 

Como hackear e fraudar eleições na América Latina (Estadão)

 

Sites vendem amigos, seguidores e "curtidas" nas redes sociais (Folha S.Paulo)

 

Há mais robôs do que humanos usando a internet (Olhar Digital)

"Em um momento tão difícil, de crise no país, as pessoas estão preocupadas em invadir o celular dos outros. É muita mediocridade" - Marilene Saade sobre fotos vazadas com Stênio Garcia (F5/Folha/UOL)

 

"É um crime bárbaro. Fomos surpreendidos por isso” - Marilene Saade (UOL/TV e Famosos)

 

“Não tenho celular há três anos por causa disso” - Stênio Garcia (CenaPop/UOL)

* Cuidados digitais - Alguns textos com informações para proteção digital apresentam pouco efeito prático, onde as ações realmente importantes não são mencionadas.

 

A criptografia, com as invasões feitas pelo login (obviamente realizadas), não tem utilidade. Todas as explicações de como fazer e programas indicados, servem mais para confundir o leitor do que para proteção real.

 

O navegador Tor (dentre outros), utilizado para ocultar IPs, também não oferece proteção adequada e pode ser rastreado. Formas para ocultar navegação podem ser contornadas com programas que podem ver e gravar sua tela. Existem inúmeros disponíveis na internet.

 

Não há proteção total.

 

Sugerir deixar o celular em casa faz o dispositivo parecer inútil e soará para muitos como uma ação contra o bom senso. Quem tem consciência dos riscos já o faz com naturalidade ou mesmo aboliu seu uso.

 

Não sair com o celular é uma forma conhecida para não ser rastreado e monitorado, mas que pode ser substituída com ações básicas. Deixe a câmera sempre coberta e tenha o cuidado de remover a bateria para manter seu microfone e localizador desligados. Use quando precisar. Vale também é claro para dentro de casa.

 

Não adianta desligar o aparelho, é preciso remover a bateria. Vírus o mantêm ligado, mesmo “desligado”.

 

E é bom dizer que a espionagem feita por agências governamentais é de menor importância. O perigo maior está em pessoas comuns, acessando por curiosidade, ou em criminosos agindo em grupos ou isoladamente e que utilizam os mesmos recursos, onde suas informações podem ser utilizadas para conhecimento, venda ou extorsão.

 

Na verdade para se proteger em dispositivos móveis os cuidados são simples, apesar de menos funcionais.

 

Comentário baseado no texto:
Dados e Golias: quatro maneiras de se proteger da espionagem digital (Brasil Post)

 

GWN - 03/15

"Até que ponto podemos ligar para amigos, conversar com nossa namorada, andar de ônibus, comprar um livro, assistir a um filme, sem que

isso seja gravado?"

 

"Se vigiarmos todo mundo o tempo todo (...) e criarmos registros de suas atividades, eles são livres?"

 

“Quando sabemos que somos vigiados, mudamos nosso comportamento”

 

Edward Snowden (ex-analista da NSA) em entrevista à Globo News (G1)

"Mesmo se pudéssemos confiar nas garantias dos EUA de que já não colocam Dilma como alvo de escutas, é difícil de se imaginar que a presidente pode administrar o Brasil falando apenas consigo mesma" (Julian Assange)

 

EUA interceptaram até o telefone do avião de Dilma, diz Wikileaks (Estadão)

* A divulgação no guia de matérias sobre monitoramento por parte de autoridades, dentre outros eventos, não se trata de posição equivocada ou não reconhecimento. Tem como objetivo chamar a atenção para outro fato, o crime de chantagem. É estranho que a grande mídia não divulgue este com a ênfase necessária

* Entrevista no Programa do Jô (Rede Globo) com o jornalista Glenn Greenwald, responsável pela divulgação da espionagem de celulares e computadores, denunciada por Edward Snowden, teve perguntas e cenas curiosas.

A começar pela presença ao lado do apresentador, do companheiro do jornalista que recebeu chamada em seu aparelho em plena entrevista e aparentemente atendeu e respondeu por mensagem. 

Mesmo podendo ser um descuido, nunca visto e com as imagens mantidas durante a edição do programa, inclusive com mudança de câmera, vale repetir que as denúncias tratam principalmente do monitoramento de celulares por governos. No mínimo estranho.

Apesar de se tratar de um dos maiores escândalos da história (se não o maior) o apresentador fez perguntas do tipo:
- o que você fazia antes de se conhecerem? (ao companheiro do jornalista), quantas horas de viagem até Hong Kong?, quando vai ter um presidente gay?, ele (Snowden) aparenta mesmo ter menos de 29 anos?, teorias de conspiração é uma coisa muito na moda.

Dentre outras.

Perguntas simples fazem parte de entrevistas mas o assunto é sério e deveria se aproveitar a oportunidade apenas para questionamentos pertinentes.

Podem elogiar ou não o apresentador, mas de inexperiente não pode ser chamado.

A entrevista apresentou o livro lançado pelo jornalista.

 

GWN - 06/14

 

Link para o vídeo da entrevista:

Jô Soares entrevista o jornalista e advogado Glenn Greenwald (globo.tv)

* Alguns jornalistas não usam, ou talvez tenham receio em usar, a palavra “celular” nas matérias sobre espionagem, mesmo confirmado o aparelho como meio.

Os riscos para os usuários deveriam ser destacados

* Com invasões acontecendo no login, as comunicações criptografadas não oferecem qualquer proteção

* Sem visualização no site de O Globo o texto da matéria:

 

NSA tem acesso total ao iPhone, diz Forbes

Documentos vazados indicam que a implantação de malware espião no smartphone da Apple tem 100% de sucesso.

Você pode ler o original da Forbes aqui

 

(* matéria novamente online)

* Parte da grande mídia nacional não divulgou importantes trechos da mensagem de natal de Edward Snowden feita a canal britânico.

Trechos que fazem parte de matéria publicada pela alemã DW (Deutsche Welle):

“Comparado aos atuais smartphones, o ‘Big Brother’ de George Orwell não é nada”

“O mundo tomou conhecimento de que os governos introduziram um sistema de vigilância em massa, que vê tudo o que fazemos”

 

 

Revista Veja
De Moscou, Snowden discursa sobre 'fim da privacidade'

Folha de S.Paulo
"Perguntar é mais barato que espionar", diz Snowden na TV

O Globo
Snowden alerta para perda de privacidade em mensagem de Natal

Estadão
Snowden alerta para perda de privacidade em mensagem de Natal

Valor
"Perguntar é mais barato que espionar", diz Snowden em vídeo de Natal

GloboNews
Edward Snowden alerta para riscos da perda de privacidade

 

 

* DW (Deutsche Welle)

Snowden adverte contra monitoramento total, em mensagem natalina

 

 

GWN - 01/14

* Apesar dos cuidados, o Guia continua sofrendo invasões, com remoção e alteração de postagens. Problemas seguem sendo corrigidos

* Facebook controla a linha do tempo de páginas administradas e postagens ficam visíveis de acordo com seus critérios.

Algumas postagens na página do Guia ficam visíveis apenas para o administrador

 

GWN - 07/16

* Mídia continua não divulgando adequadamente o crime, que já se tornou comum, de invasão de câmeras e microfones de celulares e computadores.

Crime grave, usado em chantagens, coações e extorsões, muitas vezes levando ao suicídio, e não raramente com redução da gravidade para "invasão de privacidade"

reprodução TSE

* Facebook remove a opção do administrador de compartilhamento em grupos para a página do Guia, mas mantém para outras páginas

 

(* opção voltou após postagem dos prints) 23/03/17

* Parecidos

 

https://tecmundo.com.br


https://m.tecmundo.com.br

Caixa de texto: Caixa de texto:

 Segurança Digital, Tecnologia e Atualidades

GUIA WEB NOTÍCIAS

* Como denunciar um crime virtual (Olhar Digital)

 

A falta de programas de educação digital, orientação e conhecimento, ou mesmo o medo, impedem que pessoas denunciem crimes.

 

A informação é a linha tênue que separa uma pessoa do grande volume de vítimas que surgem diariamente.

 

País é um dos principais em número de crimes informáticos e com milhares de processos judiciais em andamento

* A eventual dificuldade de acesso e visualização neste site se deve aos constantes ataques à página.

Apesar dos cuidados, o Guia continua sofrendo invasões, com remoção e alteração de postagens.

 

Problemas seguem sendo corrigidos

 

Câmara aprova proposta que criminaliza mudanças não autorizadas em conteúdo de sites (ITForum 365)

* Com estatística liberada...

Snowden: nós mudamos a forma como o mundo percebe a vigilância em massa

(Anistia Internacional)

 

“Nós aprendemos que o governo enfraquece intencionalmente a segurança fundamental da internet com “vulnerabilidades” que transformam vidas privadas em livros abertos”

 

 

Edward Snowden: “Eu deveria ter contado tudo mais cedo” (Anistia Internacional)

 

“Nem sequer precisamos ordenar que esta pessoa seja vigiada: já temos todos os seus registros privados porque espionamos todo mundo”

 

“Há razões pelas quais não queremos que a polícia tenha uma câmera de vídeo pela qual possa nos ver tomando banho”

Em vídeo, Bertolucci admite que cena de sexo em 'O Último Tango em Paris' foi estupro (Estadão) (O Globo) (NIT) (Hollywood Reporter)

 

Maria tinha 19 anos e nenhuma experiência de cinema. Seus protestos nunca foram muito levados a sério porque era a palavra dela contra a de grandes artistas como Bertolucci e Brando (entrevista)

 

* Snuff, a lenda urbana (GWN)

reprodução

 reprodução G1

* Gravados e arquivados

* Exemplo de ataque com alteração no site do Guia

 

Versão original do arquivo e versão online, com remoção de conteúdo em Cultura.

Ataques nem sempre fáceis de identificar

 arquivo original

 online

* Grampos celulares - Grampolândia MT

 

Apesar dos grampos em celulares, nem a MPopular cujo jornalista teve o celular supostamente grampeado, entre outros 70 mil grampos, se dispôs a usar a expressão “telefones celulares” em sua matéria.

 

70 mil grampos. Apenas em Mato Grosso e de 1 grupo.

 

Perri afirma que 70 mil telefones foram interceptados em MT: "número é estarrecedor"

(Olhar Jurídico) Claro, Tim, Oi e Vivo totalizariam, de forma discriminada, cerca de

70 mil números de telefones

* Pesquisas

 

- Pesquisa Ibope para presidente divulgada em 28/06, têm recorde de votos brancos e nulos. Brancos e nulos 33%, Bolsonaro 17%, Marina 13%, Ciro Gomes 8%, Geraldo Alckmin 6%, Álvaro Dias 3%... Fonte: Jornal Folha de S.Paulo

 

- Pesquisa CNT realizada de 9 a 12 de maio para presidente, em cenário com 14 candidatos: Brancos e nulos chegam a 30%, Bolsonaro 18,3%, Marina 11,2%, Ciro Gomes 9%... Fonte: Jornal Folha de S.Paulo

 

- Nova pesquisa Datafolha para presidente realizada entre os dias 11 e 13 de abril, tem recorde de votos brancos e nulos à frente dos prováveis candidatos.

Fonte: Jornal Folha de S.Paulo, Jornal Folha de S.Paulo

 

- Na Pesquisa Datafolha para presidente, realizada entre os dias 29 e 30 de janeiro de 2018, os votos brancos e nulos ficaram em 1º lugar.

Se a eleição fosse agora, poderia eleger um presidente rejeitado por quase 70% da população. Fonte: Jornal Folha de S.Paulo

* Criminosos praticam desvios de cliques em anúncios e tráfego em sites

 

Ladrões cibernéticos roubam até o endereço de empresas na internet

(Indústria Hoje) (DefesaNet) (CryptoID)

O tráfego da Shadesdaddy.com havia caído 80% em relação a seu nível normal

Principal

Geral

Economia

Empresas

Tecnologia

Ciência

Gastronomia

Saúde

Cultura

Atualidades

Opinião

Ações Sociais

Principal

Ciência

Atualidades

Geral

Saúde

Cultura

Economia

Gastronomia

 

Empresas

Opinião

 

Tecnologia

Ações Sociais

 

   OUTRAS OPINIÕES

· Os cegos que não viram o Brasil ser saqueado (O Globo)

· Quantas mortes serão necessárias para que se leve o bullying a sério? (G1)

· Realidade paralela (Estadão)

· Como combater a nova onda de cibercrimes (CIO)

· Escravidão sob sigilo (Folha S.Paulo)

· A origem de tudo (Estadão)

· O preço do congelamento (Estadão)

· Reescrevendo suas memórias hackeando seu passado (Olhar Digital)

· Construindo mentes artificiais (El País)

· Complexo de assassinato (The Intercept)

· Mundo paralelo ilegal (O Globo)

· “A democracia precisa de heróis como Snowden” (El País)

· Hacking seu eu virtual (Olhar Digital)

· O Brasil aprende (e ensina) a delatar (El País)

· O crime de cima para baixo (Estadão)

· O efeito dominó: o poder das pequenas mudanças (Estadão)

· Prepare-se para conviver com um novo colega de trabalho, o robô (CIO)

· As mulheres que dormiam com espiões (El País)

· Na crise, viramos fantoches na rede (Folha S.Paulo)

· Quando as casas caírem (Folha S.Paulo)

· O déficit de privacidade na internet (SapoTek)

· Trabalhando sem chefes (El País)

· "Nós não somos só comida" (ITForum 365)

· O idioma que conecta o mundo (O Globo)

· Quando a liberdade de expressão na internet vira crime (DW)

· Prisioneiros do passado (O Globo)

· Desinformação afeta democracia, diz jornalista (Estadão)

· Reaprender a ler notícias (Observatório da Imprensa)

· Quem ama não invade o celular - nem o computador! (Época)

· “A Internet organizou a imbecilidade pela primeira vez” (El País)

· Sem proteção (O Globo)

· O show tem que continuar (DW)

· Menos de 2% coloriram suas fotos. Este é o fim da rede social? (Estadão)

· A conspiração dos imbecis (Veja)

· O amor está on-line (Folha S.Paulo)

· Francisco contra os lobos (El País)

· O mundo diz não à vigilância (Estadão)

· O poder de um público bem informado (O Globo)

· Janela indiscreta (Estadão)

· Na hora certa (Folha S.Paulo)

· Cuidados digitais (GWN)

· Mais que criptografia (CIO)

· Uma vitória de Snowden: o Oscar para "Citizenfour" (UOL)

· Insegurança móvel (Estadão)

· Verdades inconvenientes (Observatório da Imprensa)

· Generosidade e afluência (Estadão)

· Esquecer jamais (O Globo)

· Caso Snowden afetou a mentalidade de usuário comum da internet (Observatório da Imprensa)

· A ética do direito à informação (Observatório da Imprensa)

· Cadeia para os ‘trolls’? (El País)

· “Não pretendo convencê-los, pretendo fazê-los pensar”, diz Pepe Mujica (Forum)

· Snowden é um herói, pois nos contou a verdade sobre o governo dos EUA (Opera Mundi)

· Privacidade roubada (Folha S.Paulo)

· O fim da inocência (Estadão)

· Nada será como antes, amanhã ou depois (Estadão)

· Barbárie íntima (Folha S.Paulo)

· A verdade em marcha (El País)

· Cozinha de horrores (Jornal do Brasil)

· Impensável reconciliação (Carta Capital)

· Os ‘founding fathers’ teriam jogado a toalha? (Observatório da Imprensa)

· Torturar para divertir (Carta Capital)

· O Whatsapp virou um armazém de pornografia involuntária (DCM)

· Carta escrita por delator 'ao povo brasileiro' (Folha S.Paulo)

· Jornalismo ético, serviço à Humanidade (Jornal do Brasil)

· O homem que fez o impossível (Carta Capital)

· O 'Guardian' em guarda (Estadão)

· Tráfico de pessoas - vergonha (Estadão)

· O terrorista é você (Folha S.Paulo)

· Obrigada, Edward Snowden! (Estadão)

· A verdade dói (Folha S.Paulo)

· Será que Obama sabe o que achamos que sabe? (Valor)

· Os sírios são mero detalhe (Folha S.Paulo)

· A extrema arrogâcia do império: a espionagem universal (Jornal do Brasil)

· O garoto que desafiou o Império - e está vencendo (Outras Palavras)

· Senhores e ladrões do universo (Folha S.Paulo)

· Servidão voluntária (Folha S.Paulo)

· Líderes de verdade inspiram as pessoas (Jornal do Brasil)

· A vida dos outros (O Globo)

· Drones para jornalistas (Folha S.Paulo)

· Perplexidade europeia (Estadão)

· Grampos ontem, grampos hoje (Jornal do Brasil)

· Você pode ter sido espionado (Folha S.Paulo)

· Seremos todos espionados (O Globo)

· Combate ao trabalho escravo é uma prioridade mundial (Jornal do Brasil)

· Napster: o dia em que a música foi libertada (Carta Capital)

· Se o mundo é uma selva, a ordem é ser agressivo (Valor)

· Quem decide o que você vê (Folha S.Paulo)

· Origens da moral (Folha S.Paulo)

· Precisa-se de leitores (Jornal do Brasil)

· Próspero negócio de chantagem (Estadão)

· Nenhuma piedade (Jornal do Brasil)

· A injustiça e as calúnias nas redes (Observatório da Imprensa)

· A democracia e seus perseguidos (Carta Capital)

· Especialistas dão dicas valiosas para você se tornar uma pessoa melhor (GWN)

· Por dentro do grampo (Isto É)